Urb - Al - União Européia

Urb - Al - União Européia

PREFEITURA DE GUARULHOS SO PAULO BRASIL COORDENADORIA DE RELAES INTERNACIONAIS Localizao Amrica do Sul Brasil Estado de So Paulo Nmero de Habitantes Amrica do Sul: 396.000.000 Brasil: 188.181.069 Estado de So Paulo: 40.921.413 Regio Metropol. S.Paulo: 20.000.000 (2006) (2007) (2007) (2007) Uma famlia de ndios Puris em viagem as margens do rio Paraba do Sul Outubro de 1815 - Maximillian Alexander Philipp - Prinz zu Weid. Ao contrrio dos Tupi, que viviam prximos aos rios e ao litoral, os Maromomi que, em 1640 passaram a ser chamados de Guarulhos, ocupavam as regies montanhosas da Serra da Mantiqueira e da Cantareira, numa rea que ia de Atibaia, em So Paulo, at o Rio de Janeiro. Histria Guarulhos teve sua origem como elemento de

defesa do povoado de So Paulo. Era um aldeamento de ndios Guarus, da tribo Guaianazes, integrantes da nao Tupi. Guaru significa "ndio barrigudo" ou "Peixe Barrigudo", porm recentes estudos indicam que os ndios que habitavam a regio eram na verdade "Maromomis" do tronco lingustico "G". Foi fundada como Nossa Senhora da Conceio, em 08 de dezembro de 1560, pelo Padre Jesuta Manuel de Paiva. Seu crescimento deu-se em funo da Minerao de ouro, no sculo XVIII , poca de maior atividade econmica. Os engenhos de acar iniciaram-se no sculo XVI e estenderam-se at o incio do sculo XX, com a produo de lcool e aguardente. A estao de Guarulhos, engalanada em 22/04/1947, na inaugurao da bitola mtrica do ramal. Foto Carl Heinz Hahmann No final do sculo XIX, as principais atividades econmicas relacionavam-se com os recursos naturais da regio, envolvendo a produo de madeira e pedra, tijolos para suprir as crescentes edificaes da capital, o que justificou a implantao de ramal ferrovirio em 1915. E em seqncia, veio a energia eltrica, a rede telefnica e a implantao de indstrias de atividades comerciais e de transporte de passageiros. Na dcada de 40 chegaram as industrias do setor eltrico, metalrgico, plstico , alimentcio, borracha, calados , peas para automveis, relgios e outros, definindo o atual perfil industrial da cidade.

A estao de Guarulhos, provavelmente no final dos anos 1950. Foto Massaimi Kishi Guarulhos Hoje Guarulhos localiza-se na Regio Metropolitana de So Paulo, o principal centro econmico do pas. Distante apenas 17 km da maior metrpole da Amrica Latina, o municpio encontra-se estrategicamente localizado entre duas das principais rodovias nacionais: a Via Dutra, eixo de ligao So Paulo - Rio de Janeiro e Rodovia Ferno Dias, que liga So Paulo a Belo Horizonte. Conta ainda com a Rodovia Ayrton Senna, uma das mais modernas do pas, que facilita a ligao de So Paulo diretamente ao Aeroporto Internacional de Guarulhos. SO PAULO 17 KM RIO DE J ANEIRO 411 KM BELO HORIZONTE 570 KM CURITIBA 426 KM SANTOS (Porto) 90 KM SO SEBASTIO (Porto) 183 KM PORTO ALEGRE

1.126 KM BRASLI A 1.032 KM BUENOS AIRES 2.197 KM SANTI AGO 3.597 KM Com efeito, Guarulhos teve o impulso necessrio para o seu desenvol- vimento com a inaugurao da Via Dutra em 1952, que conectou os dois plos de desenvolvimento econmico do pas. De um lado, So Paulo no momento histrico de Aeroporto acelerao

industrial e de outro, o Rio de Janeiro, ainda Capital Federal e centro de decises polticas. Dry Port Estrategicamente posicionado entre o eixo Rio/SP, no municpio de Guarulhos foi instalado equipamentos de impacto regional tais como: o Aeroporto Internacional de So Paulo Guarulhos, Rodoanel, Dryport, o Parque Ecolgico do Tiet e o Parque Estadual da Cantareira. Parque Estadual da Cantareira Parque Ecolgico do Tiet POPULAO E RENDA Guarulhos j ocupava, no estado de So Paulo, o 2 lugar em populao, com 1.071.268 habitantes em 2000. a maior cidade no-capital do pas e o 13 municpio mais populoso do Brasil. Quase a totalidade desta populao (98%) reside no meio urbano. Apresentou taxa de crescimento populacional de 2,46% ao ano no perodo de 1996 a 2000, crescendo em mdia 25.000 habitantes ao ano. Populao estimada para 2007 : 1.315.000 Municpios mais Populosos do Estado de So Paulo 10.789.058 1.258.205 So Paulo Fonte: Fundao SEADE Guarulhos 1.041.509 Cam pinas

780.512 So Bernardo do Cam po Osasco 702.874 Crescimento Populacional Evoluo Populacional 1940 a 2006 - Guarulhos/SP 1.400.000 1.251.179 11,05 1.200.000 10,21 1.283.253 10 1.072.717 8,92 1.000.000 12 972.197 8,40 8

787.866 800.000 Ano 6 532.726 600.000 Tmgca* 4,29 3,13 237.900 200.000 13.439 35.522 0 4 3,62 400.000 1940 1950 2,49 2,56 101.273 1960 1970

1980 Populao 1991 1996 2000 2005 2006 2 0 Como podemos notar, a populao Guarulhense vem crescendo exponencialmente. Destacamos principalmente a dcada de 1980. Crescimento Populacional No perodo de 1991 a 1996 (cinco anos) o municpio de Guarulhos teve um aumento de 184.331 pessoas. Deste total, 123.737 so de imigrantes, ou seja, 67% do contingente populacional que compe o crescimento do municpio no perodo mencionado so de imigrantes. De 1996 a 2000 (quatro anos) o ritmo de crescimento continuou acelerado com o volume de 100.520 habitantes e uma taxa de crescimento anual de 2,46. Isto denota um vetor de expanso metropolitana em direo s reas do entorno de So Paulo, o municpio sede da RMSP, onde o municpio de Guarulhos tem sido um dos principais atores. Entretanto, essa proximidade com a Regio Metropolitana no tem significado

apenas desenvolvimento. Guarulhos tem se transformado, cada vez mais, em uma extenso dos problemas da Capital paulista. Observando os dados da tabela a seguir percebe-se a grande proporo de pessoas que so responsveis por domiclios e que no possuem rendimentos, cerca de 13%. Essa proporo ligeiramente maior do que o verificado no conjunto da RMSP e significativamente maior do que a mdia estadual e nacional. A proporo dos que ganham at um salrio mnimo equivalente mdia da RMSP, sendo bem menor do que a mdia nacional. Ou seja, nessa categoria, Guarulhos se encontra em vantagem relativa em relao ao restante do pas, mesmo considerando que as diferenas regionais implicam tambm em diferenas importantes em termos de valor relativo dos salrios. Por outro lado, a maior diferena da RMSP em relao a Guarulhos diz respeito faixa superior dos rendimentos, entre aqueles que recebem mais de 20 salrios mnimos. Nessa faixa, a proporo da RMSP mais do que o dobro da verificada em Guarulhos. Ou seja, a populao de Guarulhos, em termos de rendimento, encontra-se em uma situao desfavorvel em relao a RMSP. Segundo o PNUD (Programa das Naes Unidas para o

Desenvolvimento), o Atlas do Desenvolvimento Humano e o Censo IBGE 2000, que descrevem a pujana e os contrastes de Guarulhos, a PEA (Populao Economicamente Ativa) apresenta o seguinte quadro: Renda per capita de R$ 343,90; Mdia de 6,7 anos de escolarizao; 98% de acesso a servios bsicos nos domiclios urbanos (gua encanada, energia eltrica e coleta de lixo). Taxa de Mortalidade da Populao com idade entre 15 e 34 anos 171,93 por cem mil habitantes (Fundao SEADE, 2004); Taxa de Mortalidade Infantil - 14,66 por mil nascidos vivo (Fundao SEADE, 2005). Em estudos recentes sobre as condies de vida na RMSP, Guarulhos classificada como um municpio economicamente dinmico, mas de baixo desenvolvimento social, apresentando um IDHM (ndice de Desenvolvimento Humano Municipal) de 0,797. Evoluo do nmero de Empregos Formais (2000 a 2005) 10 Atividades com maior nmero de Empregos Formais Ano de referncia: 2005 DIVISO CNAE DESCRIO Comrcio varejista e reparao de objetos pessoais e 52 domsticos 60 75 74 25 28 51 24 63 34 Transporte terrestre Administracao pblica, defesa e seguridade social Servios prestados principalmente s empresas

Fabricao de artigos de borracha e plstico Fabricacao de produtos de metal - exclusive mquinas e equipamentos Comrcio por atacado e representantes comerciais e agentes do comrcio Fabricacao de produtos qumicos Atividades anexas e auxiliares do transporte e agncias de viagem Fabricao e montagem de veculos automotores, reboques e carrocerias 2000 2001 2002 2003 2004 2005 17.686 18.688 20.683 22.783 25.240 27.512 17.744 17.447

17.633 17.996 18.776 20.342 15.018 14.009 16.259 15.716 15.473 15.942 14.619 12.571 13.446 11.207 13.044 13.195 9.909 10.167 10.185 10.352

11.096 11.963 8.325 8.936 8.877 8.826 9.308 10.376 6.880 7.786 8.294 8.847 8.665 10.369 8.985 8.862 8.478 8.741 9.321

9.476 6.641 6.412 7.485 8.188 8.828 8.960 8.984 8.384 7.637 7.683 8.422 8.940 TOTAL DE EMPREGOS FORMAIS - GUARULHOS 202.200 199.979 206.939 210.858 225.155 237.914 Fonte: Relao Anual de Informaes Sociais Ministrio do Trabalho e Emprego (2005) Quanto situao de emprego no municpio, mesmo sendo insuficiente na gerao de postos de trabalho, as unidades econmicas locais apresentam grande diversificao, possuem uma maior importncia em termos de valor adicionado do que em pessoal ocupado e

em nmero de unidades instaladas. A tabela acima d uma idia da distribuio dessas unidades por setor de atividade econmica. Empregos formais, segundo Gnero e Setor de Atividade (RAIS - 2005) Ocupaes com maiores estoques Extrativa Mineral Indstria de Transformao Servios Industriais de Utilidade Pblica Construo Civil Comrcio Servios Administrao Pblica Agropecuria Total das Atividades Masculino Feminino 355 29 69.106 22.741 4.127 997 5.394 238 27.737 15.676 48.072 27.458 6.428 9.442 95 19

161.314 76.600 Total 384 91.847 5.124 5.632 43.413 75.530 15.870 114 237.914 Evoluo dos 10 maiores estoques de Empregos Formais, segundo ocupaes (CBO) - 2003 a 2005 Ano de referncia: 2005 Famlia CBO Descrio 4110 Escriturrios em geral, agentes, assistentes e auxiliares administrativos 2003 17.904 2004 18.760 2005 19.527 10.396 11.263 12.600 5211 Operadores do comrcio em lojas e mercados

7842 Alimentadores de linhas de produo 8.078 10.750 11.332 7832 Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias 8.309 8.405 8.844 5142 Trab. nos servios de manuteno e conservao de edifcios e ruas 6.934 6.279 6.918 7825 Motoristas de veculos de cargas em geral 4.559 4.918

5.456 7212 Preparadores e operadores de mquinas 4.076 5.041 4.951 4141 Almoxarifes e armazenistas 3.979 3.977 4.840 9914 Mantenedores de edificaes 2.766 4.063 4.316 5174 Porteiros e vigias 3.084 3.321

3.552 TOTAL DE POSTOS DE TRABALHO - GUARULHOS Fonte: Relao Anual de Informaes Sociais Ministrio do Trabalho e Emprego (2005) 210.858 225.155 237.914 Empregos formais, segundo Gnero e Setor de Atividade (RAIS - 2005) Ocupaes com maiores estoques Masculino Feminino Extrativa Mineral 984,81 786,46 Indstria de Transformao 1.730,52 1.221,12 Servios Industriais de Utilidade Pblica 1.226,49 1.044,00 Construo Civil 1.146,28 1.078,59 Comrcio 988,91 812,62 Servios 1.284,17 1.037,56 Administrao Pblica 2.023,66 1.758,73 Agropecuria 760,09 1.059,80 Total das Atividades 1.447,03

1.135,04 Total 969,83 1.604,39 1.190,98 1.143,42 925,25 1.194,52 1.866,03 810,04 1.346,58 Remunerao Mdia de Empregos Formais, por Gnero e de Atividade (2005) Ocupaes com maiores estoques Masculino Feminino Extrativa Mineral 984,81 786,46 Indstria de Transformao 1.730,52 1.221,12 Servios Industriais de Utilidade Pblica 1.226,49 1.044,00 Construo Civil 1.146,28 1.078,59 Comrcio 988,91 812,62 Servios 1.284,17 1.037,56 Administrao Pblica 2.023,66 1.758,73

Agropecuria 760,09 1.059,80 Total das Atividades 1.447,03 1.135,04 Fonte: Relao Anual de Informaes Sociais Ministrio do Trabalho e Emprego (2005) Setor Total 969,83 1.604,39 1.190,98 1.143,42 925,25 1.194,52 1.866,03 810,04 1.346,58 10 Ocupaes com maior saldo em 2006 (Admisses Demisses) FREQENCIA CBO 784205 514210 411005 783225 784105 322230 521110 513435 422105 421125 Descrio da ocupao Alimentador de linha de produo Faxineiro

Auxiliar de escritrio, em geral Ajudante de motorista Embalador, a mo Auxiliar de enfermagem Vendedor de comrcio varejista Atendente de lanchonete Recepcionista, em geral Operador de caixa TOTAL - GUARULHOS Salrio Mdio de Admisso (R$) Admitidos Desligados Saldo R$ 561,97 5.992 3.899 2.093 R$ 448,68 3.174 2.130 1.044 R$ 660,51 4.503 3.596 907 R$ 566,77 2.493 1.706 787 R$ 477,25 1.345 744 601

R$ 928,09 835 462 373 R$ 602,97 3.990 3.622 368 R$ 486,86 1.369 1.024 345 R$ 543,86 1.235 933 302 R$ 519,93 1.470 1.185 285 R$ 1.184,45 88.747 75.263 13.484 Fonte: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados Ministrio do Trabalho e Emprego (2006) EDUCAO O ensino pblico municipal conta com 177 unidades escolares, sendo 58 unidades conveniadas e 119 unidades da rede prpria, destinadas ao ensino infantil, fundamental, especial e creches. Juntas, atendem 45.642 alunos matriculados em 155 ncleos

de Educao Infantil da rede prpria e conveniada, 7.079 alunos matriculados em 50 ncleos de ensino de EJA e 44.158 alunos cursando o Ensino Fundamental. O ensino superior do municpio conta com 8 Instituies de Ensino Superior particular ,que juntas oferecem mais de 90 cursos, nas mais variadas reas, alm de cursos de PsGraduao. Centro Municipal do Pimentas Fonte: Secretaria da Educao (DPIE) 2006. MEIO AMBIENTE E LAZER O clima predominante na cidade de Guarulhos o subtropical mido, com temperatura mdia anual de 19C. Praticamente 1/3 do territrio do municpio formado por zonas de proteo ambiental. O Parque Nacional da Serra da Cantareira, onde est localizada a represa do Cabu (principal responsvel pelo abastecimento de gua no municpio) concentra trilhas e passeios ecolgicos, com nascentes dgua, fauna e flora diversificados. Outros pontos tursticos com vegetao nativa: Horto Florestal Municipal Bosque Maia, sendo este localizado prximo ao centro, com espao para prtica de esportes, caminhadas e passeios, alm de shows musicais e atividades culturais. Lago dos Patos, rene um complexo

esportivo e cultural, com pista de cooper, centro de exposies, lago e o Teatro Nelson Rodrigues. LOGSTICA AEROPORTO I NTERNACI ONAL DE GUARULHOS rea total 14 km Terminais 2 Movimentao anual de passageiros 15 milhes Embarques/ Desembarques de aeronaves - dia 500 Movimentao anual de cargas Receitas operacionais (Ano base: 2.000) 200.000 toneladas R$ 366,4 milhes rea comercial (quantidade de pontos comerciais) 161 Lojas 41

Servios Bancrios 20 Destinos internacionais - quantidade de pases 63 Destinos nacionais - quantidade de cidades 80 AMPLI AO NOS TERMI NAI S DE PASSAGEI ROS Um tero do movimento brasileiro concentra-se nos aeroportos de Cumbica, em Guarulhos (SP), e Congonhas, na capital Paulista. A ampliao do Terceiro Terminal, dever gerar mais de 20.000 empregos diretos. Atualmente, o aeroporto gera 27.000 empregos. Permite a ligao de Guarulhos a 63 pases, 215 destinos diferentes, dos quais 135 internacionais e 80 nacionais. ECONOMIA A principal caracterstica da indstria de Guarulhos a diversidade. Os principais segmentos industrias so a indstria farmacutica e qumica, autopeas, metalrgica, mecnica, txtil e vesturio, grfica e construo civil.

A cidade possui o 2 maior parque industrial do estado de So Paulo. Nos ltimos 5 anos a cidade recebeu diversos empreendimentos industriais, que contriburam ainda mais para o desenvolvimento do setor, como a Valeo (autopeas), Zamprogna (metalrgica), General Brands (alimentcia), Cosmotec (cosmticos), Incotep (tubos de preciso), Aotubo (tubos de preciso), Ipiranga Qumica (produtos qumicos), Basalto (construo civil), entre outras. Algumas indstrias estabelecidas na cidade: Ach Laboratrios, Pfizer, Phibro, Visteon Sistemas Automotivos, Cummins Brasil, Ambev, Editora FTD, Allergan, Saint Gobain Abrasivos, Laboratrios Stiefel, Asea Brown Bovery, Siemens VDO, Bauducco, Saraiva Editores, FURP, SEW Eurodrive, Frigorfico Aurora, Gerdau, Rosset, Radiadores Visconde, Dyna, Gate Gourmet, Bardella, Pepsico, Honeywell Brasil, Pom Pom, Yamaha, Gilbarco, Brgamo, Levorin, Fanem, Sun Chemical, Puratos Brasil, Tec Fil, Impala Cosmticos, Gail, lcool Santa Cruz, Bardella, WEG, Feltros Santa F. A atividade comercial intensa, sobretudo na regio central. Destacam-se ainda o Shopping Internacional, um dos maiores do Estado de So Paulo, com 320 lojas e o Shopping Bonsucesso, com 170 lojas dos mais variados segmentos, alm de contarem com ampla rea de lazer e entretenimento. Shopping Internacional Shopping Bonsucesso Merecem destaque as grandes redes de hipermercados e supermercados, tanto no segmento varejista, como Carrefour e Extra, cada um com duas lojas na cidade, Wall Mart, Sams Club, Irmos Lopes, Cobal, Supermercados Barbosa e Barateiro, como no setor atacadista, com lojas do Makro, Atacado, Tenda e Assai. Alm disso, importante ressaltar futuros empreendimentos, como Supermercados DAv e Sonda Hipermercado. Grandes redes de comrcio varejista de material de construo escolheram Guarulhos para implantar suas lojas, a exemplo da C&C Casa e Construo, Di Cicco, Center Lder e Telha Norte. C&C Casa e Construo

O setor de servios o que cresce em ritmo mais intenso, seja em funo das indstrias, que cada vez mais terceirizam servios, como entregas, contratao de pessoal, manuteno, ou da presena do aeroporto, que impulsiona a implantao de uma srie de servios ligados rea de transporte e logstica, hotelaria, turismo e eventos. A atividade de transporte e logstica uma das que mais crescem no municpio. Atualmente, so mais de 1.000 empresas deste segmento atuando em Guarulhos. Alm disso, a privilegiada localizao estratgica atraiu, nos ltimos anos importantes Centros de Distribuio e Logstica, de empresas como Riachuelo, Ponto Frio, Bauducco, Bayer, C&C, Nike, Dana Albarus, Schincariol, DIA%. A cidade recebeu importantes investimentos nos ltimos anos, destacando os investimentos da rede hoteleira, com grandes redes de padro mundial, como Accor, Meli, Marriot, Caesars, Dobly e Atlantic Hotels. Centros de Distribuio e Logstica DIA%. Produto Interno Bruto Posio ocupada 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Municpio So Paulo Rio de Janeiro Braslia Manaus

Belo Horizonte Campos dos Goytacazes Curitiba Maca Guarulhos Duque de Caxias Total PIB - Brasil UF SP RJ DF AM MG RJ PR RJ SP RJ Produto Interno Bruto a preos a preos correntes (1 000 R$) 160.637.533,44 73.974.912,24 43.521.629,02 29.677.838,41 24.513.367,26 21.345.643,93 19.109.743,78 18.339.126,54 18.194.924,43 17.955.126,02 1.766.621.054,48 Comparativo da Evoluo do PIB (2000 - 2004) Guarulhos, So Jos dos Campos, So Bernardo do Campo e Campinas (nominal, em R$ bilhes) 18,19 17,68 16,02

12,23 2000 Fonte: IBGE Setor de Contas Nacionais (2004) 11,18 10.62 11,13 10,01 Guarulhos 13.93 13,69 13,24 13,49 2001 13,60 11,18 2002 So Jos dos Campos 16,90 14,61 13,87 10,82 14,77 10,82

2003 So Bernardo do Campo 2004 Campinas POTENCIAL COMERCIAL E PRESTAO DE SERVIOS EMPREGOS FORMAIS: 237.914 (Ministrio do Trabalho 2005) ESTABELECIMENTOS: 2.300 indstrias, 15.000 comrcios e 45.000 prestadores de servios (Secretaria Municipal de Finanas/ Ministrio do Trabalho 2005) POTENCIAL DE CONSUMO: R$ 3,6 bilhes (Target Marketing 2003) 3 posio no ranking estadual, 13 posio no ranking nacional. COMRCIO EXTERIOR Guarulhos um importante plo de atrao de investimentos de capitais nacionais e estrangeiros e impulsiona projetos voltados ao comrcio exterior, atravs de parcerias. EXPORTAES

Posio no ranking estadual (SP) 4 lugar Movimentao anual US$ 1,1 bilhes Empresas 316 % das Exportaes de Guarulhos em relao ao estado de SP 5% IMPORTAES Fonte: Ministrio Ind. e Com./ 2004 Posio no ranking estadual (SP) 4 lugar Movimentao anual US$ 1,3 bilhes Empresas 402 % das Importaes de Guarulhos em relao ao estado de SP 5% AGRADECIMENTOS

Agradecemos a presena de todos os representantes dos scios deste projeto Urb-Al e, em especial, a importante participao do Municpio de Turim. Provncia de Turim, agradecemos por sua atuao como coordenadora adjunta deste projeto, alm de co-patrocinadora, co-organizadora e anfitri deste evento. Agncia de Cooperao das Coletividades Locais - ACEL, nosso reconhecimento pelo apoio e interesse por este projeto desde o incio de suas atividades e pela colaborao na organizao deste seminrio de encerramento. Unio Europia, somos gratos pelo apoio financeiro a este projeto, primeiramente no mbito da Rede 10 - "Luta pela Pobreza Urbana" e, atualmente, por intermdio do escritrio EuropeAid, do Programa UrbAl, da Comisso Europia. PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARULHOS PREFEITO ELI PIET

Recently Viewed Presentations

  • The Thomas-Killman Conflict Mode Instrument

    The Thomas-Killman Conflict Mode Instrument

    Gets to heart of issue. Moves people beyond polarized positions. Sets stage for mutual understanding. Leads to group cooperation. Sets stage for issue re-framing. Sets stage for generating creative options. Examples of two positions: The Thomas-Killman Conflict Mode Instrument No...
  • Ch 1 Sec 1 The Greek Roots of Democracy - Mr. Staples'

    Ch 1 Sec 1 The Greek Roots of Democracy - Mr. Staples'

    The Greek Roots of Democracy ... regardless of wealth or social class-should take part in gov. Stressed the rights & duties of individuals as citizens of a democracy Expressed the earliest & greatest democratic ideals in his "Funeral Oration" Socrates...
  • Cellfield and Vision with A Case Study Maude

    Cellfield and Vision with A Case Study Maude

    It can also relate to handwriting skills, in the relationship between character letters on a written page, writing on lines, etc. Visual Discrimination Relates to the ability of vision being able to see differences and similarities in objects, to ensure...
  • COPD LMIIF Initiative - bcrt.ca

    COPD LMIIF Initiative - bcrt.ca

    Regional COPD Pre-printed Orders & Discharge Plan Standardizing Improved COPD Management Across the Lower Mainland Learning Objectives COPD prevalence, admission rates, and economic burden in Canada & BC What COPD management looked like in 2009 How to improve COPD care...
  • SPECIALIZATION, TRADE, AND INTERDEPENDENCE Lesson 4 Specialization Part

    SPECIALIZATION, TRADE, AND INTERDEPENDENCE Lesson 4 Specialization Part

    Silk Road . across central Asia are two examples of trade routes. Later, the . Atlantic Ocean . provided routes linking , Europe, Africa, and the . Americas. Trade Routes. Merchants are people who buy goods to sell to others...
  • A Arte de esquecer Ivn Izquierdo Instituto de

    A Arte de esquecer Ivn Izquierdo Instituto de

    Esse córtex age inibindo a atividade do hipocampo, principal "locus"da evocação de memórias Extinction and repression are in general processes which cause a reduction of retrieval, not real forgetting They might, however, reduce retrieval so much that they effectively function...
  • CPS 120 - Washtenaw Community College

    CPS 120 - Washtenaw Community College

    Class Schedule Text Computer Science Illuminated by Nell Dale and John Lewis, published by Jones and Bartlett Publishers, copyright 2002, ISBN: -7637-1760-6 Recommended Computers Simplified, 5th Edition, Published by IDG Books Worldwide Inc., copyright 2000, ISBN: -7645-3524-2 Introduction to Computer...
  • E SAPE  P@M Workshop UHI Blended Learning The

    E SAPE [email protected] Workshop UHI Blended Learning The

    What students like about L&T using ICT. Great way to keep all information required in a centralized location accessible from multiple places' 'It is very handy to be able to access teaching material and course info at any time of...